top of page
Buscar
  • Foto do escritorEditora Pendragon

Curiosidades e Lendas: Cinco seres folclóricos desconhecidos


Existem os seres folclóricos mais famosos e aqueles que muitas vezes não são conhecidos! Hoje, vamos descobrir um pouco dessas lendas brasileiras que ficaram no anonimato!






O Papa-Figo, também chamado de “homem do saco” ou "velho do saco", é uma lenda urbana conhecida em todas as regiões do Brasil, sobretudo nos meios rurais. Os pais costumam contar aos filhos de sua existência para assim, evitar que as crianças falem com estranhos. Reza a lenda que é necessário que o Papa-Figo coma o fígado de uma criança, e por isso recebe esse nome, que é a contração de "papa fígados". Isso porque ele acredita que sua doença será curada se ele se alimentar do sangue e do fígado delas.


O Bradador é uma alma penada que vive nos campos da região centro-sul do Brasil. Diz a lenda que o Bradador foi enterrado, mas como não havia pagado todos os seus pecados, a terra o devolveu. Assim, o espírito que habita um corpo seco, sai vagando pelos matos todas as sextas-feiras, após a meia-noite. Para que a terra o aceite de volta, ele terá que encontrar por sete vezes uma moça de nome Maria e assim ele poderá descansar em paz.


Conta a lenda que uma Baronesa praticava muitas maldades contra seus escravos. Os escravos, cansados de tanta crueldade, resolveram tomar uma atitude. Um feiticeiro, revoltado com suas injustiças, lançou um feitiço na Baronesa. Ela foi transformada em porca e seus sete filhos foram transformados em porquinhos. Segundo dizem, a sina deles é andar fuçando com o focinho no chão a procura de um anel enterrado. Quando encontrarem esse anel, quebrarão o feitiço e voltarão a ser o que eram.


Capelobo é um personagem do folclore brasileiro, que possui aparência de monstro. Sua lenda é muito comum em especial nos estados do Maranhão, Amazonas e Pará. Acredita-se que tenha surgido entre os povos indígenas da região Norte do Brasil. Trata-se de uma criatura que, segundo consta os contos folclóricos, provém de uma mistura entre seres humanos com outras espécies animais. Desta forma, possui cabeça e focinho de tamanduá-bandeira, de cachorro ou de anta, dependendo da versão, corpo humano forte, patas redondas (formato de fundo de garrafa) com muitos pelos no corpo. É muito rápido e vive correndo pelas matas próximas aos rios e em regiões de várzeas. Emitindo sons assustadores (gritos altos), este monstro se alimenta de cães e gatos, principalmente os que acabaram de nascer. Ataca também os caçadores, matando-os e bebendo o sangue das vítimas. Para matar essa criatura monstruosa, é necessário dar um tiro certeiro em seu umbigo. A lenda do Capelobo possui muitas semelhanças com a do lobisomem. Por isso, alguns folcloristas dizem que ele é uma espécie de lobisomem da região norte do Brasil.


O mapinguari (ou mapinguary) é uma criatura lendária descrita como sendo coberta de um longo pelo vermelho e vivendo na floresta amazônica do Brasil e Bolívia. Algumas versões dizem que a existência dessa criatura se deu pela sobrevivência de algumas preguiças gigantes (Pleistoceno, 12 mil anos atrás) no interior da floresta amazônica. O mapinguari seria semelhante ao pé-grande.


Gostou de saber mais sobre essas lendas folclóricas? Comenta aqui qual lenda você não conhecia.







Margarida Marcos

Estudante de História

Autora da Pendragon

431 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page