top of page
Buscar
  • Foto do escritorEditora Pendragon

Fantasia x Distopia

Você sabe qual a diferença?


Que todos nós aqui somos amantes de ficção e adoramos um livro com aquela história maravilhosa de aventuras, magia, viagem no tempo, heróis e todos os plots mais absurdos possíveis, não é novidade. Mas dentro da ficção nós temos vários subgêneros como já mencionamos em outra matéria aqui mesmo. E os gêneros mais famosos da ficção são com certeza a Fantasia e a Distopia.


A grande verdade, no entanto, é que eles são tão parecidos (e tão igualmente sensacionais) que nós muitas vezes os confundimos! Como saber se minha obra favorita é uma distopia que se passa em um mundo desconhecido ou se ela é uma fantasia que acontece em um mundo completamente novo? Há muitas semelhanças entre os dois subgêneros, porém existem diferenças cruciais que os definem.


A Fantasia é um gênero que vai abranger toda a história que se passa em um contexto sobrenatural e que, portanto, é recheada de elementos mágicos, poderes, mundos desconhecidos, novas leis da física e até mesmo do tempo que governam esse espaço aonde a trama da história acontece. As nossas referencias mais comuns são os clássicos que temos contato na literatura e no cinema como "O senhor dos anéis" de J.R.R Tolkien, "Harry Potter" de J.K Rolling e até mesmo os clássicos da disney como "A pequena sereia", baseado na obra de Hans Christian Andersen.


Uma coisa é garantida, os elementos sobrenaturais que não encontram espaço ou explicação no mundo real com certeza estarão presentes. Algumas das obras da nossa editora abaixo podem servir de exemplo:




O que de fato, podemos dizer que é o elemento que define a fantasia é o sobrenatural. Uma obra desse gênero sempre vai conter elementos que não podem existir na realidade a não ser pela intervenção do fantástico, do mágico de algo completamente fora de tudo aquilo que a ciência já viu ou previu.


Já as Distopias, são histórias famosas por apresentarem um cenário muitas vezes futurístico da realidade. Nesse subgênero, é comum conhecermos um mundo em que o apocalipse aconteceu, ou até mesmo em que uma guerra, uma peste ou uma catástrofe mudaram totalmente a forma como a sociedade é concebida. Em uma distopia existem novos seres ou até mesmo novos cenários que podem apresentar características fantásticas que não existem no mundo real. No entanto, nunca algo que sai completamente da base natural estabelecido pelas leis que já governam o universo. A magia por exemplo, é um elemento que raramente encontraremos em uma distopia, pois requer proporções que vencem as leis da realidade e abrangem outro plano muito distinto do nosso.


Outra característica das distopias, são as críticas e dinâmicas políticas que fazem referencia ao nosso mundo e à nossa sociedade. Assim nós acompanhamos a história de um espaço que não não é real, mas que tem uma estrutura semelhante a sociedade na qual fazemos parte. podemos citar o exemplo de clássicas distopias como "1984" de George Orweel ou "Jogos Vorazes" de Suzanne Collins.


Geralmente esse gênero nos leva reflexão e ao entendimento melhor da nossa própria realidade, ou até mesmo a elaborar teorias sobre o que de fato pode acontecer no nosso futuro caso a realidade caminhe para um cenário parecido. Abaixo, alguns exemplos da nossa editora podem elucidar melhor essas descobertas:


Mas e aí? Qual desses dois você mais gosta? Já leu alguma distopia ou fantasia da Pendragon? Comente aqui com a gente!







Nathália P Andrade

Autora Pendragon

445 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page