Técnica X Criatividade

February 16, 2016

 

 

Olá, leitores. Hoje venho escrever sobre uma dúvida bastante comum para autores, tanto iniciantes quanto experientes: a escolha entre técnicas de escrita ou criatividade.

 

Qual é a prioridade?

 

Dos diversos eventos literários que venho participando (está aí uma dica muito boa para quem deseja seguir o caminho da escrita), jamais esqueci o conselho que o autor Raphael Draccon nos deu, sobre estudar para melhorar a história que se quer contar. Mas estudar o quê? Gramática? Redação? Na verdade ele se referiu a estudar técnicas de escrita que estão disponíveis em títulos bastante específicos sobre o assunto.

 

Outro autor que ergue a bandeira da escrita é Felipe Colbert. Além de lecionar cursos de técnicas para autores, ele aplica estas técnicas nos seus livros, como Belleville e Para Continuar.

Não que eu defenda apenas o alicerce que sustenta um bom livro. Penso que o lado criativo seja de suma importância para criar uma história. Nós, autores, vivemos criando mundo, situações, fugas e outros recursos criativos que prendem a atenção de cada leitor para mostrar o qual o valor das nossas histórias.

 

Se antigamente eu, que defendia a essência da criação como principal via para escrever livros, hoje venho dividir compartilhar com vocês que a minha mudança de opinião. Hoje, depois de ouvir tanto conselhos de amigos escritores e não me cansar de aprender, me convenci que saber equilibrar os dois lados da moeda pode melhorar uma história a um patamar que o próprio autor sequer imaginaria.

Please reload

Colunas