Comece pelo fim

February 21, 2016

 

 

 

Uma pergunta que há muito ronda minha cabeça e até agora se encontra sem resposta, e que é a principal razão deste texto ser escrito: Por que as pessoas tem tanto preconceito com mangás?

 

Por conta desse tipo de preconceito, essas pessoas estão perdendo histórias incríveis. Histórias essas que, como as que são encontradas em livros, te fazem rir, chorar, querer matar o escritor e ao mesmo tempo abraça-lo por ser um gênio. Histórias que possuem lições de vida e soluções para problemas.

 

Na maioria das vezes que é questionado a uma pessoa o “porquê não ler um mangá?” as respostas são sempre as mesmas, decoradas e automáticas: “Isso é coisa de criança”, “Não gosto desses desenhos japoneses”, “Não ser ler isso”. Mas na maioria das vezes a pessoa nem tentou ler uma página sequer e faz esse julgamento baseado no achismo.

 

Um exemplo de injustiça é a maioria dos jovens não conhecer a história relatada no mangá de Ai Yazawa, NANA. Conta a história de duas garotas bem diferentes com o mesmo nome que depois de se encontrarem por acaso em um trem que as levava á Tóquio, começam a viver uma amizade magnífica. Uma história completamente cheia de altos e baixos e muito realista, que aborda com detalhes e precisão, os principais acontecimentos da juventude. Outro exemplo de como as pessoas estão perdendo coisas incríveis com esse preconceito, é a história relatada em Kimi ni Todoke, que traz a história de Kuronouma Sawako e das amigas Chizu e Ayane. Esse já é bem diferente de NANA, mais focado em romance, todavia igualmente lindo e cheio de lições para a vida.

 

Do mesmo jeito que existem livros eróticos, românticos, futuristas, cheios de aventura, de terror ou comédia, também existem mangás para todos os gêneros. Não é só porque se trata de quadrinhos que se trata de algo infantil. Mangakás são escritores e merecem respeito em dobro porque, além de histórias de tirar o fôlego, eles desenham cada linha. Além disso, seria uma ótima opção para aquelas pessoas que tem preguiça de ler detalhes de descrição em livros ( EU õ / ) pois no mangá, você só precisa imaginar as cores. De resto, está tudo ali.

 

Então, vamos lá? Que tal pesquisar um mangá com seu gênero literário favorito e dar uma chance?

 

Se você é uma pessoa que não tem nenhum tipo de preconceito com o próximo, que tal também não ter preconceitos no meio literário?

 

Você não vai se arrepender de começar a ler pelo final.

 

 

Please reload

Colunas
Posts Recentes