TAG: Oito coisas que odeio em livros

July 19, 2016

 

 

É extremamente difícil para eu falar sobre coisas que odeio em livros, pois de uma forma geral amo muito eles. Existem alguns pontos, entretanto, que me incomoda o suficiente para atrapalhar a leitura de uma boa história.

 

1 - Deus Ex Machina: não há nada pior do quando o autor lança mão deste artificio. É quase como se ele admitisse que, perdeu o controle do seu roteiro, não existindo resposta melhor do que “se levantar da cadeira” e amarrar todas as pontas soltas, através de uma explicação nada plausível. Livros fantásticos podem perder credibilidade, se não oferecerem respostas consistentes aos problemas que geram em sua trama.

 

2 - Livros Genéricos: todos os escritores são fortemente influenciados por outros escritores. É uma tendência natural. A linha, no entanto, que separa a “influência” da “cópia descarada” não é nada tênue. Basta um “best seller” estourar nas vendas e temos centenas de autores pegando carona numa onda de tendência. Até ai aceitável, mas é preciso dar ao livro suas características únicas.

 

3- Plot twist mal feito: uma mudança repentina na trama é a melhor forma de surpreender o leitor e mantê-lo preso a história. Uma reviravolta mal feita ou sem qualquer sentido também pode quebrar as expectativas do publico, fazendo com que deixem a obra imediatamente. Não vou dar exemplos, para evitar spoillers, mas todos nós temos em mentes narrativas que preferiríamos que tivessem continuado a seguir por bons ventos, ao invés de singrar em direção a um mar turbulento.

 

4- Mortes desnecessárias: a menos que um livro seja sobre assassinatos, deve-se tomar muito cuidado ao ceifar a vida de um personagem importante. A morte pura e simples, sem objetivo, apenas para chocar o leitor dissocia-se da trama e pode enfraquecê-la. Leitores se afeiçoam por personagens. A morte não deve ser tratada de forma leviana.

 

5- Livros sem marcador na contracapa: algumas pessoas não gostam de usar a contracapa para marcar o livro, pois fazer isso a deixa toda estropiada. Eu adoro! Ver a capa toda estropiada é a forma de saber que eu li determinado livro até o fim. Pode parecer um crime, mas tenho centenas de livros em casa e a capas estropiadas são meus indicadores de quais foram lidos e quais ainda não.

 

6- Jornadas sem impacto na trama: desde o Senhor dos Anéis que aprendemos uma lição: o mais importante é a jornada. Por isso quando leio um livro e percebo que, toda jornada de evolução dos personagens, de nada impactou no fim da história é bem frustrante. Um autor que vende milhões de cópias no mundo inteiro fez isso, em um livro relativamente recente. Não vou citar nomes novamente, para não dar spoillers, mas deixa claro que todos nós estamos suscetíveis a esse tipo de erro.

 

7- Série de livros que muda de editora: eu particularmente gosto de um padrão e acho irritante quando uma série de livros que acompanho muda de editora, o que consequentemente muda o estilo da capa, às vezes até o tamanho do livro em si. Sei que às vezes é uma decisão editorial necessária, mas que incomoda, incomoda.

 

8- Série de livros que demoram em sair: existem autores que realmente escrevem muito. Algumas séries chegam a ter 20(vinte) continuações. Infelizmente elas chegam a nós a conta gotas, às vezes por conta da editora, por vezes por conta do autor (que neste caso escreve de menos ou é muito perfeccionista). Não vou ficar cobrando os autores que estão devendo continuações, ainda mais porque um deles prometeu matar mais “Starks” caso isso acontecesse.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Colunas
Posts Recentes