Entrevista com autor Diego Romero

July 25, 2016

 

 

1 – Fale um pouco sobre você, sua história, sonhos, objetivos.

Meu nome é Diego Medeiros, sou sargento do Exército Brasileiro. Nasci em Juiz de Fora, MG, morei lá até os 25 anos, me casei e mudei para São Borja, RS, onde nasceu minha filha Sophia, e atualmente trabalho no Rio de Janeiro e voltei a morar em Juiz de Fora por enquanto. Nunca havia pensado em ser militar, mas é uma profissão que eu gosto, embora eu pretenda, depois de ir para a reserva, fazer faculdade e ser professor de história, meu grande sonho de vida. A paixão pela história me ajuda na escrita.

 

2 – Como a literatura e você se tornaram íntimos?

Leio desde bebê. Aprendi a ler com os quadrinhos da turma da Mônica com 3 anos, fui adiantado na escola quando estava no antigo 2º período do pré primário para a 1ª série porque lia mais rápido que as outras crianças da minha idade. Embora quando criança eu sempre preferia quadrinhos, meu primeiro contato real com a literatura foi com a série Harry Potter.

 

3 – Quando decidiu ser escritor? Alguém o incentivou?

Como eu disse, eu gostava mais de quadrinhos e adorava desenhar. Por volta de 2003 eu comecei uma fanfic da turma da Mônica adolescente, muito antes dessa Turma da Mônica Jovem ser lançada, com uma temática mais adulta. E desenhei isso por anos, criei quase mil páginas, até que passei no concurso do Exército. Lá, por falta de tempo e material para desenhar, me aventurei pelo mundo da escrita, usando alguns personagens que tinha criado no fanfic, como a vampira Capitu.

 

4 – Como funciona seu processo criativo? Você tem hábitos ou manias?

A única coisa diferente que faço é colocar uma motivação para o vilão e dividir o livro mais ou menos em um roteiro. Mas a medida que vou escrevendo, novas ideias vãos surgindo e a história vai mudando. Tento escrever todo dia, mas o trabalho não deixa.

 

5 – O que te inspira no momento da construção de suas obras?

Seriados, filmes e desenhos. Procuro sempre assistir algo sobre o tema quando estou escrevendo um capítulo em particular.

 

6 – Quais são suas influências literárias?

J.K. Rowling, Tolkien, George R. Martin, Lovecraft, Dan Brown, Eduardo Spohr e Richelle Mead são as principais.

 

7 – Alguma técnica para criar personagens e trama?

Como o mundo de Luz da Lua é baseado no RPG do World of Darkness, que eu jogava muito, eu crio uma ficha básica dos personagens antes de inserir na trama. Depois faço modificações para deixar com a cara do meu mundo, poderes e essas coisas.

 

8 – Existe alguma mensagem específica que você tenta transmitir aos leitores?

Meus livros são mais para diversão, tem muita ação e aventura. Mesmo assim, tento transmitir mensagens como trabalho em equipe, perseverança, acreditar até o último momento na vitória e que o mundo pode ser cruel, mas com pequenas atitudes nós fazemos a diferença.

 

9 – Fale um pouco sobre seu livro e personagens.

Luz da Lua – A Caçada do Imortal, é o primeiro de uma série que conta a história de duas garotas distintas. Milena, uma jovem normal, se vê tragada para um mundo de monstros quando sua família e amigos são mortos por vampiros na festa de formatura, e lá ela acidentalmente descobre ser uma lobisomem, uma raça antiga cujos poderes são hereditários e vieram de sua mãe, uma lendária lobisomem desaparecida. A outra é Capitu, uma jovem que viva no Brasil do século XIX e foi transformada à força em vampira. Inconformada, ela começou a caçar a absorver os poderes de seus semelhantes, tornando-se cada dia mais forte e uma ameaça aos vampiros de todo o mundo, até que inexplicavelmente… não posso falar mais nada, leiam.

 

10 – Deixe um recadinho para seus leitores e suas páginas de contato.

Escrever, desenhar, andar de skate, pular de paraquedas… Nada neste mundo é impossível, se você tem vontade e coragem! Lute por seus objetivos, ninguém vai cumprir eles por você.

 

Facebook: facebook.com/serieluzdalua

Blogger: sagaluzdalua.blogspot.com.br

Instagram: @sgtmedeiros

Please reload

Colunas
Posts Recentes