TAG: O que um bom conto de terror precisa ter? - Autores do livro Contos Macabros

July 28, 2016

 

Pra você, o que um bom conto de terror precisa ter?

 

Brendo Hoshington, autor do conto O Amigo Imaginário: Na minha opinião não pode faltar aquele clima de suspense. Um bom conto de terror precisa provocar no leitor o seguinte questionamento: “O que diabos está acontecendo aqui?” As respostas devem ser guardadas para o final, e quanto mais perturbadoras elas forem, melhor. 

 

Felipe Saraiça, autor do conto Em Nome do Pai: Algumas pessoas, ao escutarem sobre contos de terror, logo pensam em se tratar apenas da tentativa do escritor em buscar gritos e arrepios de seus leitores. Porém, não se trata somente disso. O terror pode ser caracterizado de diversas maneiras e descrito das inúmeras formas e personagens possíveis, que vão desde os tão aclamados palhaços aterrorizantes, as casas fantasmas, até coisas que não parecem aterrorizantes, mas o autor consegue torná-las sombrias. Por isso, para criar um bom conto de terror é preciso, antes de tudo, ter uma boa imaginação, não ter medo de arriscar e fazer diferente.

 

Allison RdS, autor do conto Primum Solstitium: Um bom conto de terror precisa de uma boa ambientação. Seu o ápice deve vir antes do final, esse deve adquirir um desfecho inesperado, e com continuidade. O leitor deve se perguntar: “Mas já acabou?”

 

Neto Arantes, autor do conto Na Realidade: Como tudo que se escreve, uma boa história com um enredo bem desenvolvido. Tendo isso, o autor deve se atentar no suspense e mistério, elevar o ritmo da narração e deixar pistas que instiguem o leitor nas poucas páginas de um conto. Um conto de terror precisa ter, acima de tudo, um fim surpreendente, não apenas com sangue e morte, mas com um desfecho satisfatório, que esteja em ressonância com o enredo, e que faça sentido com a narração, que revele os segredos.

 

Josué Matos, autor do conto Morte a Marteladas: Para se escrever um bom conto de terror deve-se fugir dos clichês do gênero, trabalhar muito bem o suspense e mistério da trama e focar no terror psicológico. Quem assustará o leitor será sua própria imaginação.

 

Milena Plácido, autora do conto Coven: Um bom conto de terror deve ter uma situação comum com algo horripilante em cima, cheio de mistério e suspense que prenderá o leitor até o final da história. Deve ser também rico em detalhes, isso fará toda a diferença.

 

Wallace Willian, autor do conto O Som dos Tambores: Verossimilhança. Não importa o quão assustador ou fantástico, um conto de terror deve fazer com que o leitor acredite que aquilo, de alguma forma, poderia realmente ter acontecido, que aquilo poderia estar ocorrendo agora em algum lugar, alguma cidade, ou no quarto ao lado do dele.

 

Jessé Diniz, autor do conto Natal Negro: Algo que prenda o leitor. Pode ser um personagem, o mistério sobre um objeto, um local, etc. O leitor precisa se sentir tentado a ler sua história. Você precisa cativá-lo. Um bom conto de terror é como um doce novo que você prova. Você dá uma mordida. Se não gostou, não vai continuar comendo. No caso do conto, lendo.

 

 

 

Please reload

Colunas
Posts Recentes